sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

REVISTA ANTRO POSITIVO


Já está disponível a edição 01

Kalil e Calil,
dois secretários de cultura
das duas maiores cidades do Brasil.
+

AnA LuizA Leão + André SAnt`AnnA + ArieLA GoLdmAnn + Beth néSpoLi + BoB SouSA + Bruno pAvão + CAu viAnA + CeLSo Cruz + CLAuCio André + CLAudiA CALABi + CriStiAne zuAn eSteveS + dAnieL tAvAreS + eduArdo KnApp + FABiAnA GuGLi + FáBio de Sá CeSniK + FáBio pena + FernAndo BonASSi + GrAzieLA mAntoAneLLi + GuiLherme GonzALez + GuiLherme GorSKi + GuStAvo WABner + Guto muniz + henrique mAriAno + JAnAinA Leite + JuLiA SpAdACCini + KiKo BerthoLini + KiL ABreu + LuCAS BrAndão + LuiS mirAndA + LuiSA novAeS + mAeve JinKinGS + mAitê hotoShi + mAnueLA AFonSo + mAriA peSSino + mAriA tereSA Cruz + mAriA tuCA FAnChin + mAtheuS nAChterGAeLe + miriAm rinALdi + odArA CArvALho + pAtriCK GrAnt + pAuLA Lopez + pAuLA poSSAni + pAuLinho FAriA + rAFAeL CAmpoS roChA + rAFAeL primot + rAuL BArreto + renAtA AdmirAL + renAto BoLeLLi + rodriGo GoroSito + rodriGo noGueirA + SerGe niCoLAi + SerGio Siviero + SiLvAnA GArCiA + tom WALKer

Leia. Comente. Compartilhe.
www.antropositivo.blogspot.com

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A CAMINHO DO RIO...

Apareçam!

(função artista gráfica, fotógrafa, produto, vídeomaker, esposa, paparazzi e.... enfim!)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011


Você faz 32 anos. Você sobre nas pirâmides do México. Você corta o cabelo. Você toma uma decisão difícil. Você pede demissão. Você quer conhecer outras pessoas, profissionais, trabalhos. Você reativa uma amizade. Você desiste de outras. Você se emociona com os 80 anos de sua avó e revê sua família. Você quer mais.

Você reativa o seu blog.
Você lança uma revista.
Você continua amando o mesmo homem.

Momentos que ficam pra sempre.

Ontem, 15 de outubro de 2011, estreamos ANTRO POSITIVO
Uma revista virtual, mas muito real.
Sobre teatro, arte, política cultural. Sobre paixões.
Nela, um sonho realizado a 4 mãos. Planejado sobre os travesseiros e sob o edredon.
Pauta escrita entre um escovar de dentes e um amarrar de sapatos.

Apenas a primera. Apenas a número zero.
Que venham os olhares e sensações sobre ela.
Sintam-se convidados!

www.antropositivo.blogspot.com

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

terça-feira, 5 de outubro de 2010

VISITA À BIENAL No.1













>> com Ruy Filho, Guilherme Gorski, Diego e Tiago Torraca
dia 3 de outubro de 2010
entre 15h e 19h

domingo, 19 de setembro de 2010

UM PRESENTE PRA ACORDAR BEM

Sempre tão difícil amanhecer, mas não nesta sexta. Não neste dia 17. Não neste setembro.

Acordo, empurrando o corpo. Os pés cambaleiam pelo corredor. Um pequeno bilhete cai em frente à porta que antecede a sala-surpresa. Os olhos de areia demoram a entender. Abro a maçaneta e entro em um sonho. Trinta e sete lembranças ocupam a sala, dispostas cuidadosamente em papeis recortados, presos por barbantes de diferentes comprimentos, fixados ao teto. Citações mágicas me transportam no tempo e me deixo voar longe. As lágrimas teimam em manchar o lápis que restava da noite anterior. Leio cada um e meus pés flutuam. Uma risada invade o choro: “como ele é capaz?”. Assim fica fácil não ver que tanto se passou e inevitável querer mais. Queria ficar ali naquela sala-saudade para sempre e sei que voltarei a ela quando desejar (ou precisar). Nunca houve presente melhor.

Ruy, eram onze as gérberas naquelas garrafas. Sim, eu me lembro a primeira vez que fomos lá quando fecho os olhos. É mesmo muito fácil gostar de você. Obrigada pela manhã mais linda de todas. (E sei que virão outras)

AGOSTO SE FOI. E COM ELE MUITO DO QUE AMAVA

Perder alguém que se ama. Sempre tive muito medo deste momento. E neste temer, o imaginei tantas vezes. Um dia ele chega e o eixo se vai. Nunca se sabe como acontecerá e como se pode reagir. Não adianta se preparar.

Porém fiquei calma e triste. Muito triste.

O mês que me trouxe a vida, também levou meu avô. “Vô Mingo”. Quando penso nele, é sua risada a primeira coisa que me invade. Uma caneca azul cheia de coca-cola. Broa de fubá e miolo com requeijão. Uma casinha de madeira. A maneira de dizer que amava a minha avó. A vontade de aproveitar a vida e a família não o abandonou nunca, nem na hora da morte. Sua alegria ajuda a resistir e continuar seguindo. A serenidade de meu pai me conforta e o desejo de fazer minha avó sorrir me leva adiante.

Este mesmo mês levou também o Ruy-pai. Chamado de “véio” de forma tão carinhosa (ou “tio”, por uma menina de quinze anos que eu era).

Pessoas especiais merecem permanecer, mesmo que apenas na saudade...

+ FOTOS DE CENA

(ENTULHO)


(COMPLEXO SISTEMA)

Imagens da Temporada Julho 2010
:: ANTRO EXPOSTO ::

EXPOSIÇÃO DE FOTOS DE CENA



Durante a temporada de JULHO 2010 da Cia. de Teatro ANTRO EXPOSTO, aconteceu a exposição de fotos de cena, no Viga Espaço Cênico, sob minha organização e produção, reunindo 10 fotógrafos de vários estados. As imagens foram cliques dos espetáculos EMVÃO e COMPLEXO SISTEMA. Uma reunião deliciosa de diferentes olhares sobre nosso discurso.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

EDIÇÃO NÚMERO 10!

Sim. É possível fazer uma revista de personalidades com assuntos realmente interessantes. (e bom texto e boas fotos). Sim. É possível ter uma vida normal em uma revista semanal.
Pra quem ainda não viu a revista Hola! Brasil (por preconceito, talvez), deve se arriscar: nestas 10 edições, personagens como Zuenir Ventura, Verissimo, Philip Glass, Aguilar, além de 14 páginas sobre a FLIP podem ser encontradas com prazer!
E vamos em frente!

[fotos: capa da edição 10 - nas bancas!]

terça-feira, 27 de julho de 2010

NOVAS FOTOS...

Algumas fotos clicadas durante a temporada do Antro Exposto no Viga. Hoje é a última apresentação de Complexo e amanhã, o adeus a Entulho. Fica a dúvida se me rendo mais uma vez às lentes ou se me deixo apenas assistir...

ENTULHO





COMPLEXO SISTEMA DE ENFRAQUECIMENTO
DA SENSIBILIDADE

quinta-feira, 22 de julho de 2010

ÚLTIMA CHANCE!!!!



Temporada rápida, cheia de pedras no caminho e boas surpresas...
Rever o Gui em ENTULHO. Ouvir a voz do Guzik. Arrepia.
Ouvir a música de Harry executada com maestria pelo nosso querido quarteto de cordas, sobre um chão de botões.
Ver a incrível leitura de Tiago e Gui, do que considero o melhor texto do Ruy: REINGRESSO - que estreia ano que vem.
A força e empenho dos irmãos Torraca no pós-operatório de Diego para fazer COMPLEXO SISTEMA.
Esta semana o bate-papo com a convidada Marcia Tiburi depois da peça foi incrível!! (veja twitada abaixo)
E semana que vem fechamos com chave de ouro: meu eterno orientador, Lucio Agra comanda a conversa.
Últimas apresentações e fica a vontade de rever EMVÃO...
via twitter::
@marcia tiburi Assisti ontem a peça ENTULHO no http://bit.ly/aqqtGm com o bárbaro @guigorski Fiquei bem curiosa com as outras peças do Ruy Filho

terça-feira, 20 de julho de 2010

TEMPORADA CHEGANDO AO FIM


Depois do susto de ver Dieguito no hospital na última semana, Antro volta com força total! Apenas uma mudança: a troca da peça Emvão por ENTULHO - primeiro espetáculo da companhia. Boa oportunidade pra quem perdeu...

sábado, 3 de julho de 2010

Hoje recebi uma mensagem de uma tia muito querida, que mora na Bahia de todos os santos, que vejo pouco, que gosto muito. A mensagem me fez lembrar de mim mesma. Da menina-maricota, garota, pulando descalça, de calcinha pela calçada, esperando um balão passar. Sensação estranha e feliz. É bom demais lembrar e ainda encontrar um pouco e muito dela-criança aqui dentro.

(obrigada, Carla! Mesmo a distancia, você ESTÁ sempre!)

Carla Schaffer 04 de julho às 11:19
"Menina,vc está artista mmo,hein? Bem que aquela Maricota queria voar num balão mágico...Bjs procê"

terça-feira, 29 de junho de 2010

LADO B. OU SERIA LADO A?

Um dia me perguntaram qual é a minha paixão, no sentido profissional. Pensei muito. No momento não soube responder. E há não muito tempo entendi que o que me interessa mesmo em tudo o que faço é a imagem. Suas tão infinitas possibilidades. A imagem como foto, como design, como letras, como erro. Não importa. A estética, a forma, a construção ou desconstrução.
Comecei trabalhando com fotografia, mas a técnica em si não me colocava disciplina. Depois a direção de arte nas madrugadas da publicidade. Aprendi muito e dormi pouco. Vender, vender, vender! E a importância do que eu buscava ficava para trás. E por que não o design gráfico? Um amigo redator brincava na época “Designer ganha mais, dorme mais e é mais chic!”. Fui. E comecei a entender e me entender. Nada levado ao extremo. Os caminhos podem sim se opor ou se completar de forma harmônica.
Há alguns anos passo meus dias e minhas horas como chefe de arte em revistas comerciais*, vistas com certo preconceito por muitos. Mas fico tranqüila. Sei encontrar lá a qualidade estética que quero, dentro do que o projeto necessita. Sei aprender lá. E isto pode ser mais interessante que qualquer liberdade extrema.
Mas não descarto o que há em paralelo. Realizo outros desejos em locais adequados. E tudo faz sentido.
Há dois anos e meio aceitei ser designer gráfico de uma companhia de teatro**. (mas uma companhia de teatro tem designer gráfico?). E mais: o desafio de torná-lo parte do espetáculo, como imagem, conceito e identidade.
Não. Nem sempre é possível, pois nossa mente delira, mas a verba não está ali. Finaliza-se sem cores, sem altas gramaturas, sem facas especiais, sem pantones, sem dobras e desdobras. Mas não há desistência e, então replico: pra que dinheiro? E vou em frente.
Em ENTULHO, uma folha impressa em preto e branco, amassada. Em COMPLEXO, uma bexiga para ser estourada. Caminhando...
Hoje EMVÃO é mais completo. Um projeto especial para convidar imprensa com custo zero. Uma caixinha de poesia, tomada por botões e café e chá e Haroldo e Harry. Sorrisos infantis se formam ao recebê-la. E ela se faz inteira ao assistir do espetáculo, pois lá, o que parecia uma junção de objetos sem sentido, se torna texto e compreensão. É isso que buscamos. E o papel do convite é o mesmo que protege a ninfa nua que se banha de tinta em cena, que suja o programa entregue na entrada do teatro. O envelope é de papel de parede, que embrulha o palco. Seus botões são chuva, sua xícara é diálogo e por fim, se escolhe o que beber. Tudo faz parte de tudo e nada é realmente em vão.
Escrevo isto hoje, pois foi minha folga após meses de trabalho. Aproveitei para atualizar meu portfolio e rever trajetórias.
Para completar, sábado monto a primeira exposição de fotografias que organizei: imagens de cena de nove fotógrafos, compondo o hall do teatro. Acompanham a temporada, junto a exposição de croquis de figurino, às críticas dos dois espetáculos, da música dos compositores e de uma homenagem.
O tempo continua curto, mas estou feliz. E acho que não é a primeira vez que confesso isto este ano....


* Atualmente:: revista Hola! Brasil (www.revistahola.com.br)

** Cia. de Teatro Antro Exposto (www.antroexposto.blogspot.com)

terça-feira, 15 de junho de 2010